JORNAL BEM CUIDAR

últimas notícias

Secretaria de Saúde confirma primeira morte por H1N1 no DF em 2018

Data : 13 de April de 2018

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal registrou a primeira morte causada pelo vírus Influenza A (H1N1) em 2018. Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (11/4), a pasta confirmou outros dois casos da doença no DF.

A vítima era um homem de 54 anos, que tinha doença hematológica e estava internado no Hospital Regional de Ceilândia. Segundo a pasta, ele deu entrada na unidade de saúde no fim de março e morreu no dia 30, mas a infecção pelo vírus só foi confirmada ontem à noite.

Os outros dois casos de H1N1 tratados no DF evoluíram para cura. O primeiro, de uma criança, de 1 ano e 3 meses, foi registrado no começo de março, no Hmib. Ela chegou a ficar internada e se curou. O outro caso é de uma criança de 1 ano, moradora de Águas Lindas, que está sendo tratada no Hospital de Base. Como ela não mora no DF, o caso não entrará no boletim epidemiológico local.

A campanha de vacinação no DF começa em 23 de abril. A previsão é a de que o DF receba do Ministério da Saúde 777 mil doses. A meta do governo é vacinar 708 mil pessoas. Participaram do anúncio a diretora de Vigilância Epidemiológica do DF, Beatriz Ruy, o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, e o subsecretário de Vigilância da Saúde, Marcus Quito.

Humberto Fonseca afirmou que o aumento no número de casos de gripe é comum nesta época do ano. “É uma sazonalidade normal do fim do período do verão”, observou. “Todos os anos temos esse aumento.” Segundo Fonseca, o principal vírus que está circulando não é o influenza, mas, sim, o vírus sincicial respiratório, que atinge mais crianças.

Em 2017, nenhum morador do DF teve a doença. Contudo, em 2016, foram registrados 133 casos e 17 mortes.

Dois casos registrados no Entorno

Dois municípios do Entorno do DF registraram casos de gripe H1N1. Luziânia, distante 60km de Brasília, e Valparaíso de Goiás, a 37km, tiveram um caso da doença cada. Anápolis, município a 150 km de Brasília, também registrou uma infecção. As informações foram divulgadas na terça-feira (10/4) pela Secretaria de Saúde de Goiás. Ao todo, 63 pessoas adoeceram no estado vizinho. Dessas, oito morreram. A campanha de vacinação contra a gripe na região foi antecipada.